Meu céu em um dia

  E a Esperança vai indo. Você nem a nota, mas ela sai pela mesma porta que entrou. E vai indo, vai andando, dançando, e você corre atrás dela, tenta um grito meio fino, meio oco, sem esperança, ela foi embora. 

Eu nem ia escrever nada aqui, mas não quis deixar em branco. Então, para vocês, as cores do meu dia:

    

Aceite o diferente

E eu andei pensando e repensando. Cheguei a conclusão que queria/precisava escrever o que se passa na minha mente esses últimos tempos. Confusões, confissões e talvez um texto meio sem nexo. 

Vivemos obrigados a tomarmos decisões, muitas delas uma das mais importantes em nossas vidas. Crescemos e percebemos que tudo continua igual. A única diferença é a que podemos fazer. Vemos pessoas conquistando, vencendo metas, realizando sonhos e pensamos: “pera aí, mas quando vai ser a minha vez?”.

Ficamos aflitos, queremos pegar o que estiver ao nosso alcance e transforma em algo que achamos ser o certo. Mas talvez o nosso desespero nos cega de tal forma que não nos importamos mais com as cores. E ficamos ali, no vácuo das nossas aflições. 

Pera lá, cada um tem o seu tempo! E se o seu não for agora, – atenção -, você não é o único do mundo. “Caramba, e quando será a minha hora?”. Olha, não acredito em destinos e “tá escrito nas estrelas”, se você acredita, ótimo, pelo menos sabe que a culpa é do universo e não sua; se está na mesma situação que eu, não espere que seus sonhos e suas realizações cainham do céu, aliás, aceite o diferente. Sim. Sonhe com o que dizem ser “impossível”, queira mais. Afinal, precisamos de desafios e um pouco de frio na barriga nessa highway que chamamos de vida.

A seguir duas ilustrações inspiradoras do @coisasboasacontecem, que carrego sempre em pensamento:

   

Obrigada por ler. Compartilhe com os amigos e comente o que achou do post.

Um enorme abraço e te desejo o mundo! 🌎