O Menino de Ouro – Resenha #01

                                              

              (versão em português)                                                                            (versão em inglês)

Quais palavras usar para descrever esse livro totalmente incrível? Bem, O Menino de Ouro é um livro que me fez refletir sobre assuntos um tanto preconceituosos e polêmicos sobre gênero e sexualidade, me fez ver a vida de um jeito extraordinariamente diferente, me fez chorar insanamente em cada página lida. Nunca escrevi resenhas de livros , mas aqui vai uma meio amadora, e chega de enrolação.

Bem, O Menino de Ouro, escrito por Abigail Tarttelin, conta a vida de Max Walker durante sua adolescência, que muitos julgam-a perfeita. “Ah, o Max? Ele é perfeito, tem vários amigos e um monte de garotas aos seus pés, ele é bonito, gentil e delicado.” Porém, o menino de ouro tem um segredo. (Segredo esse que é revelado logo nas primeiras páginas do livro, mas não vou dizer pois alguns podem encarar como um spoiler, enfim).

O livro é narrado por personagens diferentes que convivem com o Max, inclusive por ele mesmo. Max tem um irmão mais novo chamado Daniel, um garoto de 9 anos com uma personalidade que com certeza cativa todos os leitores. Seus pais são advogados e estão sempre na mídia por conta de um importante cargo público que o seu pai está concorrendo. Então, o segredo de Max deve ser sigiloso, pois apenas seus pais e seus médicos sabem.

O livro de inicio é meio assustador e chocante. Talvez um belo jeito e estratégico da escritora de começar a história, que apesar do susto, te prende e te envolve da tal forma que nos faz querer estar em cada cena contada, como se todos os personagens fossem reais. Estou sendo meio suspeita para falar desse livro, pois me cativou desda primeira palavra até a última. (Apesar de que o final não foi um dos meus preferidos, mas ok, o livro vale por tudo e mais um pouco).

Esse livro me corroeu por dentro, mas fiquei feliz de ter lido. Na minha opinião, todas as pessoas deveriam lê-lo, gostaria muito de que fosse mais conhecido. Com certeza é um assunto muito interessante para quem tem mente aberta, porém os que possuem uma mente mais fechada podem encarar como uma ofensa, então, não indico esse livro para esse tipo de pessoa.

É um tema que muitos acham ser uma coisa rara, alguns não acreditam, outros não fazem questão de pesquisar e de se informar e julgam como algo esquisito e estranho. Depois de ler esse livro, fiquei triste, triste pelas pessoas que não possui conhecimento de um assunto tão sensível.

Enfim, se ficaram curiosos para saber tal assunto espero que procurem o livro. Reforçando, se for ler, prepare o psicológico e mente aberta. Posso dizer que já é um dos meus favoritos e um dos poucos livros que eu mais chorei e chorarei em toda a minha vida. Ah, e se leu todas essas palavras acima, parabéns e desculpa pela minha escrita meio fajuta. Eu tentei. Espero que tenha gostado, e leia, leia e leia.

Beijo na testa.

(Deixe seu comentário sobre o post) ♥